Robotização na área fiscal: Vale a pena investir?

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

São funções do departamento de tax escriturar as movimentações tributárias, além de gerir as emissões de notas fiscais e garantir que todos os impostos sejam pagos corretamente e na data certa. 

Por se tratar de um setor extremamente burocrático, durante muito tempo o profissional dessa área se viu dedicando boa parte do seu expediente para levantar informações e fazer cálculos. Com a chegada de uma nova era tecnológica, muitas possibilidades surgiram para facilitar esse processo. 

 

Robôs x Humanos

 

Mas será que realmente é possível digitalizar esse departamento? Será que a robotização na área fiscal é mesmo mais eficiente que a humana e vale a pena o investimento?

Para Tiago Figo, Diretor de tax da C&A Brasil, “com a robotização conseguimos trazer uma produtividade imensa, fazendo com que o tempo desses profissionais possa ser alocado para atividades de valor agregado muito maior.. Porém, para que o processo seja bem implementado, é necessário conhecer o contexto e a realidade de cada companhia”, afirma.

Um dos fatores que mais interferem no processo de robotização é justamente a organização do sistema já utilizado pela empresa. Migrar algo que no seu funcionamento com humanos já não é tão bem definido e não tem diretrizes totalmente claras pode ser um caminho bem tortuoso.

Por outro lado, investir esse tempo para primeiro organizar o setor e depois fazer a robotização pode ser muito demorado. “É melhor fazer tudo de uma vez só. Tem empresa que gasta muito tempo nesse primeiro objetivo, e depois na hora de fazer o processo em si, ainda tem que reajustar muita coisa”, explica Ana Lídia Cunha, sócia da área de consultoria e planejamento tributário da Vaz de Almeida Advogados e professora da Live University.  

Durante essa trajetória, é diminuído o tempo de profissionais dedicados à operação, que passam a se dedicar muito mais aos processos de análise. Com isso, surge uma oportunidade no mercado de trabalho, que passa a exigir colaboradores que entendem esse novo momento para o profissional de tax e estejam dispostos a se adaptar. Como em todos os outros setores, os que não quiserem se adaptar, provavelmente acabarão ficando para trás. 

Clique aqui para ver o debate na íntegra

Você pode gostar também:

Acompanhe as tendências do mercado!

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por e-mail

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

MBA Online

O virtual mais real que você já viu! O formato online da LiveU acontece ao vivo e durante as aulas é possível tirar suas dúvidas...

Prêmio Confeb 2019

Mulheres foram destaque no Prêmio Confeb 2019. Organizado pela LiveU, o evento reuniu grandes profissionais das áreas Fiscal...

Reforma Tributária

A Reforma Tributária é um dos assuntos mais em alta no país. E para falar sobre o futuro dos tributos no Brasil, Alex Leite...

Congresso LATAM

Já pensou em aplicar Inteligência Artificial nos seus negócios? Atenção, porque muita gente já começou!

Meios de pagamento

Saindo do clássico boleto, os novos Meios de Pagamento representam o jeito mais simples e tecnológico de pagamento...

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!