Os advogados serão substituídos por robôs?

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

A Quarta Revolução Industrial trouxe mudanças inevitáveis e irreversíveis em diversos setores profissionais. Uma área que poucas pessoas acreditam que possa ser impactada por esse avanço tecnológico, é a advocacia.

Porém, essa nova Era também trouxe a necessidade de adaptação e reinvenção para essa profissão. Alguns advogados já recebem seus honorários em bitcoins no Brasil. Outra tecnologia que passou a ser utilizada é a Inteligência Artificial. 

O Robô-Advogado

O escritório Baker & Hostetler nos Estados Unidos, desenvolveu, em 2016, o sistema ROSS, o ’robô-advogado’. Trata-se de uma IA que acelera a eficiência na tomada de decisões estratégicas e no andamento dos processos. Ela melhora muito o trabalho dos advogados, principalmente no que se refere à economia de tempo com pesquisas nesse campo enorme (e sempre crescente) da literatura jurídica. 

Atualmente existem diversas soluções de com uso de IA na advocacia como investigação de fraudes, análise e elaboração de documentos e contratos, gestão de processos, análises preditivas e tomada de decisões judiciais, análise de risco nos tribunais (jurimetria analítica) e melhora da jornada do cliente para escritórios e advogados autônomos. 

É importante ressaltar que não, a Inteligência Artificial não vai substituir os profissionais. Pelo contrário, ela vem como um complemento, otimizando a atuação desses especialistas. A necessidade da presença humana para tomada de decisões, com todas as suas complexidades, sempre irá existir. Portanto, o advogado inteligente aprende a utilizar todas essas ferramentas a seu favor, sem deixar de desenvolver as características que lhe são únicas e jamais poderão ser substituídas por um robô. 

 Clique aqui para assistir a palestra na íntegra

 

Você pode gostar também:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

Supply Talks#02

No Supply Talks#02, os hosts Alex Leite e Cássio Azevedo tiveram um bate-papo com a convidada Mônica Granzo, Founder e CEO da Smarkets.

LiveCast#62

No LiveCast#62, os hosts Henrique Gasperoni e Alex Leite tiveram um bate-papo com a convidada Mariel Orsi Gameiro, Conselheira no CARF e com o co-host Ronaldo Apelbaum, CEO e Sócio Fundador da APGI Advogados

Supply Talks#01

No Supply Talks#01, os hosts Alex Leite e Henrique Gasperoni tiveram um bate-papo com o convidado Eduardo Nishimoto, Head Comercial e BU Supply na Autopel, empresa focada em prover soluções para automação em suprimentos.

3 PRINCÍPIOS para desenvolver novas competências com Alex Leite

Discutido por pensadores e profissionais, a competência é a capacidade resultante de profundo conhecimento que alguém domina sobre certo assunto, gerando benefícios para uma pessoa ou organização. Mas você sabe como adquiri-la?

Pico-fim e a experiência do cliente com Rafael Scucuglia

A experiência do cliente, de forma resumida, pode ser definida como um conjunto de emoções vividas pelo consumidor nas interações com a empresa, produto, marca ou serviço, ao longo de sua jornada. Mas, como saber a relevância dessas interações na memória do cliente, quando precisam ser acessadas para tomar novas decisões?

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!

🚀 O evento começa em:

Dias
Horas
Minutos