Mundo VUCA – Qual o futuro do trabalho?

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

Durante a Guerra Fria, o mundo viveu uma realidade de embate entre dois oponentes, o que não trazia muitas variáveis na escolha de posicionamento. Ou se estava de um lado, ou de outro. 

Já no início da década de 90, com o fim da guerra e, consequentemente da polarização, os Estados Unidos perdem a figura do “inimigo” comum. A partir daí, a luta passa a ser contra as próprias incertezas geradas pelo cenário econômico e cultural. 

É nesse contexto que surge o termo VUCA, utilizado inicialmente pelo exército americano e traz as iniciais das seguintes palavras:

  • V: Volatility (volatilidade) – Taxa de mudança , inconstante, cujo ponto de vista muda com facilidade. 
  • U: Uncertaintty (incerteza) – Resultado imprevisível
  • C: Complexity (complexidade) – Diversidade de fatores
  • A: Ambiguity (ambiguidade) – Falta de clareza

Com a chegada da pandemia, o mundo se viu em uma nova realidade. Muitas mudanças foram necessárias. Entramos novamente no mundo VUCA. E como será que isso impacta no mercado de trabalho? O que podemos esperar daqui para frente?

Pessoas, máquinas e tecnologia

 

A forma de trabalho tem mudado constantemente nas últimas décadas. E para o futuro, cada vez mais será baseado em três pilares: pessoas, máquinas e tecnologia. 

A lógica de trabalho industrial é bem diferente da digital. Na lógica industrial temos uma rigidez de estrutura e horários, linearidade de produção e empregos vitalícios. Já na lógica digital vemos uma flexibilização de estruturas, com horários flexíveis e transição de carreira. 

Para o profissional, é preciso se adequar. Novas habilidades são requeridas e essa jornada começa a ser trilhada pelo autoconhecimento. Para Valéria Duarte, analista comportamental e mentora de carreiras, “quanto mais você se conhecer e buscar seus talentos e gostos, você vai ter mais sucesso. Um médico ruim pode não ganhar dinheiro. Mas uma professora pode se tornar uma Conselheira, por exemplo”, explica. 

Entender quais são seus gostos e objetivos ajuda muito no processo de compreender quais habilidades serão requeridas para a sua profissão. É preciso se tornar protagonista da sua própria carreira e compreender que as empresas exercem um papel auxiliar e não principal no seu sucesso profissional. 

Clique aqui para conferir a palestra na íntegra!

 

Você pode gostar também:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

Supply Talks#02

No Supply Talks#02, os hosts Alex Leite e Cássio Azevedo tiveram um bate-papo com a convidada Mônica Granzo, Founder e CEO da Smarkets.

LiveCast#62

No LiveCast#62, os hosts Henrique Gasperoni e Alex Leite tiveram um bate-papo com a convidada Mariel Orsi Gameiro, Conselheira no CARF e com o co-host Ronaldo Apelbaum, CEO e Sócio Fundador da APGI Advogados

Supply Talks#01

No Supply Talks#01, os hosts Alex Leite e Henrique Gasperoni tiveram um bate-papo com o convidado Eduardo Nishimoto, Head Comercial e BU Supply na Autopel, empresa focada em prover soluções para automação em suprimentos.

3 PRINCÍPIOS para desenvolver novas competências com Alex Leite

Discutido por pensadores e profissionais, a competência é a capacidade resultante de profundo conhecimento que alguém domina sobre certo assunto, gerando benefícios para uma pessoa ou organização. Mas você sabe como adquiri-la?

Pico-fim e a experiência do cliente com Rafael Scucuglia

A experiência do cliente, de forma resumida, pode ser definida como um conjunto de emoções vividas pelo consumidor nas interações com a empresa, produto, marca ou serviço, ao longo de sua jornada. Mas, como saber a relevância dessas interações na memória do cliente, quando precisam ser acessadas para tomar novas decisões?

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!

🚀 O evento começa em:

Dias
Horas
Minutos