foto dos entrevistados sobre coronavírus e as medidas econômicas e tributárias emergenciais

Coronavírus e as medidas econômicas e tributárias emergenciais

Por Ana Lídia Cunha, Coordenadora de Consultoria e Planejamento Tributário e Maurício Nucci, Advogado Coordenador Tributário na VAZ DE ALMEIDA ADVOGADOS

Desde os primeiros anúncios de casos confirmados de infecção pelo coronavírus, datados de dezembro de 2019 na China, todo o mundo voltou-se ao acompanhamento da doença. Desde então, os casos se espalharam por todos os continentes e, em março de 2020, a Organização Mundial da Saúde declarou a Pandemia causada pelo chamado COVID-19.

Os primeiros casos no Brasil foram relatados em fevereiro do ano corrente, mas os impactos na economia já foram sentidos antes disso. No mês seguinte, o Senado aprovou o pedido do governo federal de reconhecimento de calamidade pública diante da pandemia do vírus. A partir de então, diversas medidas foram adotadas, dentre elas algumas do ponto de vista tributário.

As questões que impactam na rotina tributaria da empresa estão destacadas a seguir. Continue lendo e confira!

1 – Prorrogação prazo pagamento tributos federais no âmbito do Simples Nacional

Um dos primeiros incentivos publicados aos contribuintes foi voltado aos optantes pelo regime do Simples Nacional. Neste sentido, foi publicada a Resolução CGSN n. 152 de 2020 em que prorroga o prazo de pagamento dos tributos federais na seguinte forma:

I – o Período de Apuração Março de 2020, com vencimento original em 20 de abril de 2020, fica com vencimento para 20 de outubro de 2020;

II – o Período de Apuração Abril de 2020, com vencimento original em 20 de maio de 2020, fica com vencimento para 20 de novembro de 2020; e

III – o Período de Apuração Maio de 2020, com vencimento original em 22 de junho de 2020, fica com vencimento para 21 de dezembro de 2020.

2 – Suspensão cobrança de débitos federais

Por meio da Portaria n. 7.821/2020 a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional determinou a suspensão dos atos de cobrança administrativa de débitos federais inscritos em dívida ativa da União. Para tanto, pelo período de 90 dias as seguintes medidas ficam suspensas: protesto de dívidas, instauração de cobranças administrativas e exclusão do PERT de contribuintes inadimplentes.

3 – Transação extraordinária na cobrança de débitos federais

Por meio da Portaria n. 7.820/2020 a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional regulamentou a transação extraordinária de débitos inscritos em dívida ativa da seguinte maneira: pagamento de entrada equivalente a 1% do débito (em até 3 parcelas) e parcelamento do restante em até 81 parcelas.

4 – Importação de produtos relacionados ao combate do Covid

Redução das alíquotas do Imposto de Importação (II) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de itens como álcool etílico, desinfetantes, gel antisséptico, vestuário de proteção, dentre outros, que são relevantes no combate à pandemia.

O procedimento de despacho aduaneiro para itens essenciais também será flexibilizado. Incluem-se nessa previsão bens de capital e matérias-primas em geral, quando destinados ao combate ao COVID-19, e enquanto perdurar a situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, permitindo que, mediante requerimento, a entrega ocorra antes de concluída a conferência aduaneira. O importador poderá, inclusive, utilizar economicamente as mercadorias importadas antes da conclusão da conferência aduaneira. Em relação a algumas mercadorias específicas (indicadas no anexo único da Instrução Normativa RFB n. 1927/2020) o importador poderá, a seu critério, receber as mercadorias antes da conclusão da conferência aduaneira, independentemente do canal de seleção.

Em ambas as hipóteses, as mercadorias deverão ter a declaração de importação processada pelas unidades da RFB de forma prioritária, ter tratamento de armazenamento prioritário e permanecer sob custódia do depositário até ser submetida a despacho

(Fundamentação legal: Decreto n. 10.285/2020 publicado em 20/03/2020, Resolução CAMEX n. 17, de 17 de março de 2020)

5 – Recolhimento FGTS

Por meio da publicação da Medida Provisória n. 927 de 2020, foi suspensa a exigibilidade do recolhimento do FGTS pelos empregadores, referente às competências de março, abril e maio do ano corrente, com vencimento em abril, maio e junho, respectivamente. O pagamento de tais parcelas deverá ocorrer em até seis parcelas, com vencimento no sétimo dia de cada mês, a partir de julho de 2020.

O Ministério da Economia anunciou em coletiva de imprensa, no dia 16 de março, que iria reduzir em 50% as contribuições do Sistema S por 3 meses. O Sistema compreende o SENAI, SESI, SENAC, SESC, SEBRAE, SENAR, SEST, SENAT e SESCOOP. Não há norma publicada até o momento, apenas uma apresentação divulgada pelo ministério.

Em que pese a adoção das medidas acima elencadas, certo é que os contribuintes estão na espera de incentivos que tragam mais alívio e redução da carga tributária em um momento de baixa ou até mesmo extinção de receita. Desta feita, é necessário que haja um engajamento do fisco, seja ele federal, estadual e municipal, de maneira a evitar que os contribuintes entrem em colapso em um momento tão delicado.

Você pode gostar também:

Acompanhe as tendências do mercado!

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por e-mail

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

MBA Online

O virtual mais real que você já viu! O formato online da LiveU acontece ao vivo e durante as aulas é possível tirar suas dúvidas...

Prêmio Confeb 2019

Mulheres foram destaque no Prêmio Confeb 2019. Organizado pela LiveU, o evento reuniu grandes profissionais das áreas Fiscal...

Reforma Tributária

A Reforma Tributária é um dos assuntos mais em alta no país. E para falar sobre o futuro dos tributos no Brasil, Alex Leite...

Congresso LATAM

Já pensou em aplicar Inteligência Artificial nos seus negócios? Atenção, porque muita gente já começou!

Meios de pagamento

Saindo do clássico boleto, os novos Meios de Pagamento representam o jeito mais simples e tecnológico de pagamento...

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!