Como administrar uma equipe de forma remota

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

Os últimos dois anos trouxeram transformações profundas para o mundo dos negócios. As distâncias se encurtaram com a mesma velocidade que a Revolução Digital avançou. 

Empresas tradicionais precisaram adotar o sistema home office às pressas, e com isso, os gestores se viram coordenando uma equipe que estava a centenas de quilômetros de distância. 

Por outro lado, diversas companhias já adotavam essa forma de trabalho. Em multinacionais, por exemplo, é comum ter um coordenador responsável por um continente inteiro. 

Liderando equipes de outros países

É o caso do Allyson Faria, Diretor de Marketing na Siemens. Apesar de residir em São Paulo, ele comanda profissionais em toda América Latina, Canadá e Estados Unidos. Para Allyson, uma lição valiosa é entender a importância do equilíbrio: “O excesso de liberdade e de controle podem comprometer o nível de produtividade da equipe”, explica. 

Portanto, é preciso estabelecer uma rotina simples que seja seguida por todos. Um exemplo é ter uma reunião todas às segundas pela manhã para acompanhamento dos projetos. 

Outro ponto fundamental é definir o meio de comunicação. Quais serão as plataformas utilizadas?  Qual a função de cada um? As ferramentas precisam ser compartilhadas e acessadas por todos, para que a informação não se perca. 

Finalmente, é papel do líder se fazer sempre presente. As reuniões individuais também são necessárias. Podem ser quinzenais ou mensais. O seu time deve sentir que você está disponível, e que existe um laço entre você, ele e os demais membros da equipe. 

Encarar esse desafio não é algo fácil. Romper as barreiras da distância física e manter a sinergia é uma grande conquista. Mas ela certamente é possível. 

Clique aqui para assistir a palestra na íntegra

 

Você pode gostar também:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

Supply Talks#02

No Supply Talks#02, os hosts Alex Leite e Cássio Azevedo tiveram um bate-papo com a convidada Mônica Granzo, Founder e CEO da Smarkets.

LiveCast#62

No LiveCast#62, os hosts Henrique Gasperoni e Alex Leite tiveram um bate-papo com a convidada Mariel Orsi Gameiro, Conselheira no CARF e com o co-host Ronaldo Apelbaum, CEO e Sócio Fundador da APGI Advogados

Supply Talks#01

No Supply Talks#01, os hosts Alex Leite e Henrique Gasperoni tiveram um bate-papo com o convidado Eduardo Nishimoto, Head Comercial e BU Supply na Autopel, empresa focada em prover soluções para automação em suprimentos.

3 PRINCÍPIOS para desenvolver novas competências com Alex Leite

Discutido por pensadores e profissionais, a competência é a capacidade resultante de profundo conhecimento que alguém domina sobre certo assunto, gerando benefícios para uma pessoa ou organização. Mas você sabe como adquiri-la?

Pico-fim e a experiência do cliente com Rafael Scucuglia

A experiência do cliente, de forma resumida, pode ser definida como um conjunto de emoções vividas pelo consumidor nas interações com a empresa, produto, marca ou serviço, ao longo de sua jornada. Mas, como saber a relevância dessas interações na memória do cliente, quando precisam ser acessadas para tomar novas decisões?

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!

🚀 O evento começa em:

Dias
Horas
Minutos