Procurement Digital – Implementação no processo de compras

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

Ultrapar é um grupo brasileiro, de capital aberto, com um faturamento de cerca de 24 bilhões de dólares em  2019. Fazem parte da Ultrapar empresas muito conhecidas do nosso cotidiano como Ultragaz, Ipiranga e Extrafarma e Oxiteno. 

Em especial a Oxiteno,que é líder na produção de tensoativos e especialidades químicas, tem alcançado grandes resultados com a transformação digital no processo de procure-to-pay. 

Implementando o Mindset Digital

 

A etapa de adaptação da cultura é fundamental para iniciar essa jornada. Implementar o mindset digital é imprescindível. Para isso, foi utilizada uma estrutura baseada em seis pilares:  segurança, estratégia, ação, ideação (ideias), liderança e colaboração.

Dentro do departamento de procurement, foi adotada a metodologia ágil para organização dos projetos, sempre alinhados ao setor de T.I. Esse tipo de gestão divide as atividades em pequenas etapas com resultados visíveis, que trazem maior rapidez e flexibilidade. 

Além disso, a utilização da Lean Inception (definição profunda do escopo, alinhado com a ambições do negócio) foi fundamental. “A gente tenta alocar maior tempo possível para entender a pergunta a ser respondida, antes mesmo de sair definindo ações. É se apaixonar pelo problema com profundidade, antes de planejar a ação”, explica Fabio Zanandrea, Head of Global Procurement da Oxiteno

Isso permite ter uma visão mais clara e assertiva sobre as necessidades do produto. É possível manter o foco no valor para o negócio e medir o esforço necessário, tendo confiança na execução. Dessa forma, se elimina a necessidade de várias reuniões de alinhamento, poupando tempo e aumentando a produtividade da equipe.

Clique aqui para conferir a palestra na íntegra!

 

Você pode gostar também:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

Supply Talks#02

No Supply Talks#02, os hosts Alex Leite e Cássio Azevedo tiveram um bate-papo com a convidada Mônica Granzo, Founder e CEO da Smarkets.

LiveCast#62

No LiveCast#62, os hosts Henrique Gasperoni e Alex Leite tiveram um bate-papo com a convidada Mariel Orsi Gameiro, Conselheira no CARF e com o co-host Ronaldo Apelbaum, CEO e Sócio Fundador da APGI Advogados

Supply Talks#01

No Supply Talks#01, os hosts Alex Leite e Henrique Gasperoni tiveram um bate-papo com o convidado Eduardo Nishimoto, Head Comercial e BU Supply na Autopel, empresa focada em prover soluções para automação em suprimentos.

3 PRINCÍPIOS para desenvolver novas competências com Alex Leite

Discutido por pensadores e profissionais, a competência é a capacidade resultante de profundo conhecimento que alguém domina sobre certo assunto, gerando benefícios para uma pessoa ou organização. Mas você sabe como adquiri-la?

Pico-fim e a experiência do cliente com Rafael Scucuglia

A experiência do cliente, de forma resumida, pode ser definida como um conjunto de emoções vividas pelo consumidor nas interações com a empresa, produto, marca ou serviço, ao longo de sua jornada. Mas, como saber a relevância dessas interações na memória do cliente, quando precisam ser acessadas para tomar novas decisões?

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!