cadeia de suprimentos

Cadeia de suprimentos: 7 melhores práticas para colaboração

Live University - Inbrasc

Live University - Inbrasc

O que gera uma cadeia de suprimentos vencedora? Não é fácil responder essa, mas mapear quais são as melhores práticas para a colaboração é um ótimo começo.

Na competição intensa das cadeias globais de produção é cada vez maior o desafio de gerir com eficiência todos os elos das cadeias de suprimentos. A gestão colaborativa de uma cadeia de suprimentos é tão importante que pode ser a diferença entre o sonhado crescimento sustentável no longo prazo e a temível decadência no curto prazo. Para não seguir este mau caminho é preciso gerir a cadeia de forma eficiente.  Hoje vou te dar boas dicas de como chegar lá!  

O Global Supply Chain Institute, da Universidade do Tennessee, lançou este ano estudo que mostra quais são as 7 melhores práticas para criar e manter a colaboração na cadeia de suprimentos. Veja quais são:

1. Líderes de Supply chain que incentivam a colaboração para melhorar resultados

O estudo mostrou que a expectativa de liderança foi o aspecto número um discutido pelas companhias em avaliação de benchmark. Os líderes de supply chain na organização precisam atuar ao longo de várias funções (S&OP, plataformas, novas iniciativas, orçamentos). Além disso, é esperado que eles desenvolvam com fornecedores estratégicos e consumidores modelos de negócios mais estratégicos que gerem ganhos para os dois lados.

2. Líderes de Supply chain que conheçam a cadeia de ponta a ponta com capacidade de influenciar tanto funções internas quando externas

Para criar um sistema que gera valor em todos os elos, as empresas entrevistadas investiram na formação de líderes através do pleno conhecimento da cadeia de ponta a ponta. O profissional trabalha com tarefas e processos ao longo de todo o sistema para compreender como um pequeno detalhe no fornecedor do fornecedor, por exemplo, ou até na experiência do consumidor, pode destruir valor para a cadeia como um todo.

3. Criação de uma cultura de colaboração na cadeia de suprimentos

Essa instrução é simples de enunciar, mas uma das mais difíceis de aplicar. Moldar cultura não é fácil. O processo começa com a capacidade de liderança citada no primeiro tópico. Para chegar lá, o primeiro desafio a vencer é a gestão dos conflitos de interesse no curto prazo. É natural que a geração de valor coletiva, em determinados momentos, pese mais para um lado do que para outro, mas renúncias no curto prazo levam o grupo ao maior sucesso no médio e longo prazo.

4. Gestão que considera o valor total do negócio

As áreas de supply costumam acompanhar as operações usando muitas métricas, como de segurança, custo, qualidade, entre outras. Mas elas medem aspectos mais duros do negócio e de forma bastante segmentada. A iniciativa de desenvolver métricas sobre a geração de valor total da cadeia foi encontrada como um diferencial nas empresas que serviram para o benchmark do estudo. Alguns exemplos de elementos importantes de serem medidos para noção de valor total são capacidade de resposta, qualidade, estoques, custo do serviço ao consumidor, materiais, risco, termos de pagamento, e vários outros.

5. Ferramentas, sistemas e dados voltados para colaboração

Em empreendimentos globais, sistemas multi-funcionais de colaboração costumam ser extremamente complexos.O desafio aqui é criar sistemas em que os dados sejam fáceis de entender e permitam colaboração eficiente entre pessoas localizadas em lugares diferentes.

6. Ter time externo com estrutura robusta para facilitar colaboração

A primeira fase desta estratégia é alocar os fornecedores na matriz nível de dependência x potencial de valor para decidir qual será o nível de colaboração com os diferentes atores. Feita essa definição, o diferencial encontrado nas empresas foi a prática de usar funcionários facilitadores em praticamente todos os níveis da cadeia. Além disso, alguns mecanismos se mostraram essenciais, como acordos de confidencialidade, aprovação para troca de informações, princípios de repartimento de custos e cortes, entre outros.

7. S&OP efetiva

A experiência mostra que negócios com um processo de S&OP efetivo entregam melhores resultados em comparação aos que não o tem. O estudo mostra que as companhias que tinham S&OP efetivo o avaliaram como o melhor exemplo de colaboração na empresa. E as que não tinham boa efetividade avaliaram como o pior exemplo de colaboração. Por ser um processo que requer contribuições valiosas e estratégicas de cada área, é no S&OP que os líderes da empresa tem a melhor chance de aplicar suas habilidades para cooperação.

Para você que está interessado em aprender muito mais sobre a colaboração entre as empresas na cadeia de suprimentos venha para o nosso 15° Fórum de Compras e Sourcing.

15º Fórum de Compras e Sourcing 

Nos dias 16 e 17 de outubro a Live University realizará o 15° Fórum de Compras e Sourcing, com palestra do Diretor de Desenvolvimento da CH Master Data, Tadeu Avellar Coelho de Souza, sobre o tema. Ele abordará tópicos como “O que pode ser feito em colaboração para gerar ganhos na cadeia de suprimentos” e “O que é necessário para gerar ganhos na cadeia de suprimentos”. Confira a programação completa do evento clicando aqui! Te esperamos por lá.

Você pode gostar também:

Acompanhe as tendências do mercado!

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por e-mail

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

MBA Online

O virtual mais real que você já viu! O formato online da LiveU acontece ao vivo e durante as aulas é possível tirar suas dúvidas...

Prêmio Confeb 2019

Mulheres foram destaque no Prêmio Confeb 2019. Organizado pela LiveU, o evento reuniu grandes profissionais das áreas Fiscal...

Reforma Tributária

A Reforma Tributária é um dos assuntos mais em alta no país. E para falar sobre o futuro dos tributos no Brasil, Alex Leite...

Congresso LATAM

Já pensou em aplicar Inteligência Artificial nos seus negócios? Atenção, porque muita gente já começou!

Meios de pagamento

Saindo do clássico boleto, os novos Meios de Pagamento representam o jeito mais simples e tecnológico de pagamento...

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!