AHP

Aprenda a selecionar os fornecedores ideais para sua empresa

Live University - Inbrasc

Live University - Inbrasc

Está na dúvida de qual fornecedor escolher? A gente te ajuda!

Manhã de um dia qualquer. Enquanto toma seu café, você abre o jornal e se depara com a manchete: “Mercado: Brasil trabalha com nível de serviço do fornecedor em 99%”. O que acontece depois? Você cai da cama, é claro.

Atualmente com nível de serviço abaixo da média (na casa dos 70%), infelizmente, este sonho está longe de se tornar realidade. Com esse dado, não é difícil constatar que as crises mais frequentes da cadeia de suprimento estão no não atendimento da necessidade de insumos por parte do fornecedor.

Falta de capacidade produtiva e interrupções por falha – ou quebra – de equipamentos são algumas das crises mais decorrentes as quais Luciano Alves, Diretor de Planejamento Supply Chain na Coca-Cola FEMSA, já vivenciou. A experiência permitiu que algumas soluções fossem pensadas a fim de minimizar os problemas causados pelo baixo nível de serviço do fornecedor: “A forma mais rápida e possível de contenção é ter alternativas viáveis de outros fornecedores do insumo em questão para poder suprir suas necessidades nestas situações de crise. Atualmente possuímos, para a maioria de nossos insumos críticos, mais de um fornecedor, a fim de não ficarmos presos a apenas uma empresa e acabarmos sem alternativas em casos emergenciais”.

No entanto, um número maior de fornecedores nem sempre é o suficiente para livrá-lo das possíveis dores de cabeça do setor. E então vale a pergunta: “Como, então, diminuir os riscos?” A resposta é simples: Aprendendo a identificar os fornecedores ideais para seu negócio.

AHP – A solução matemática para seus problemas

“Conhece a matemática e dominarás o mundo”, dizia o físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano, Galileu Galilei. Quase 400 anos após sua morte – 375, para ser mais exata – a frase tem ainda mais poder. A matemática está em todos os lugares. Boa parte das atividades do dia a dia – sejam elas profissionais ou pessoais – envolvem números e cálculos.

Thomas Saaty, matemático estado-unidense, professor da Universidade de Pittsburgh, seguiu a linha de raciocínio de Galileu e de muitos outros gênios da ciência e criou, unindo matemática e psicologia, um método para auxiliar as pessoas na tomada de decisões complexas: o AHP – Analytic Hierarchy Process.

Criado na década de 70, o AHP tem sido estudado e aprimorado desde então. Trata-se de uma metodologia que permite construir – de forma abrangente e racional – um ranking/priorização de determinado conjunto de elementos. Ele é capaz de considerar, simultaneamente, atributos quantitativos e qualitativos em sua análise, ao mesmo tempo em que incorpora a experiência e a preferência dos tomadores de decisão.

O diferencial do AHP pode ser encontrado em sua essência: o julgamento humano. Formado não apenas por dados concretos, o método converte o subjetivismo dos julgamentos em valores numéricos que podem ser processados e comparados sobre toda a extensão do problema.

O AHP é mundialmente utilizado em uma ampla variedade de decisões para diversos setores, tais como governo, negócios, indústria, saúde e educação.

Falando de negócios, o método tem sido altamente pautado em decisões críticas, dentre elas, a seleção de fornecedores. Segundo a professora do Inbrasc, Debora Michelassi, a utilização do AHP na escolha de fornecedores é altamente recomendável: “A seleção de fornecedores é um processo que envolve diversas variáveis, como, por exemplo, capacidade produtiva, TCO (custo total), qualidade de serviços e produtos, saúde financeira, capacidade de inovação, etc. Diante disso, o AHP é capaz de determinar quais fornecedores priorizar a partir de seus atributos mais importantes”.

Mas o que me garante a eficácia deste método? A professora afirma que “a eficácia do AHP é diretamente proporcional ao nível de envolvimento de toda a empresa, tanto na definição de critérios, quanto ao peso atribuído a cada um deles. Quando bem feito e estruturado, o processo tem alta aderência às necessidades e traz resultados muito satisfatórios”.

AHP e a seleção de fornecedores na prática

O Processo de Análise Hierárquica pode ser dividido em 5 passos: Definição do problema, definição de critérios, classificação de cada alternativa, classificação de cada critério e análise do resultado final.

Definição do Problema e Critérios

De acordo com Debora, os dois primeiros passos são considerados os mais críticos para a obtenção de bons resultados: “A definição do escopo e dos critérios determinam o problema a ser resolvido e quais os atributos que mais necessitamos e valorizamos no momento do negócio”.

Na Definição do Problema, esteja ciente dos valores do tomador de decisão. Caso isso não ocorra, pode-se identificar o escopo errado, chegando a uma solução inapropriada para o problema de decisão estudado.

No caso da Definição de Critérios, levante junto aos stakeholders (clientes internos e tomadores de decisão) quais são os principais fatores a se considerar. Debora afirma que você deve ter uma excelente visão do negócio ao identificar quais são os aspectos que mais impactam no momento de mercado: “As necessidades variam de tempos em tempos, pois o mercado muda e novos desafios aparecem para as empresas. Por isso, estar atualizado sobre estes desafios e fazer a tradução deles para quais atributos precisamos nos fornecedores é fator chave para o sucesso”.

Saaty (1980) recomenda que os critérios não sejam mais do que 9, sendo recomendado de 3 a 7 critérios para que o resultado do método seja consistente.

Classificação de cada Alternativa e Critérios

Na Classificação de cada Alternativa, após definir as hierarquias, deve-se fazer a comparação par a par de cada elemento no nível hierárquico, criando-se, assim, uma matriz de decisão quadrada. Após obter o vetor de prioridades ou de impacto das alternativas sob cada critério, continua-se com o nível dos critérios.

Na Classificação de cada Critério, deve-se construir uma matriz de comparação dos critérios e então, repetir a classificação par a par. Como resultado, será obtido um vetor que contém a média de cada critério.

Análise do Resultado Final

A fim de obter o resultado final, multiplique a matriz de preferências pelo vetor da média obtido na matriz de comparação de critérios. O resultado será um vetor que contém a qualificação final de cada alternativa.

Ficou interessado?

Facilitamos sua vida e inserimos todas essas métricas em uma planilha do Excel. Faça o download

[av_button label=’DOWNLOAD’ link=’manually,#ppsShowPopUp_74′ link_target=” size=’large’ position=’center’ icon_select=’yes’ font=’entypo-fontello’ color=’#781866′ custom_bg=’#444444′ custom_font=’#ffffff’]

 

 

 

Você pode gostar também:

Acompanhe as tendências do mercado!

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por e-mail

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

MBA Online

O virtual mais real que você já viu! O formato online da LiveU acontece ao vivo e durante as aulas é possível tirar suas dúvidas...

Prêmio Confeb 2019

Mulheres foram destaque no Prêmio Confeb 2019. Organizado pela LiveU, o evento reuniu grandes profissionais das áreas Fiscal...

Reforma Tributária

A Reforma Tributária é um dos assuntos mais em alta no país. E para falar sobre o futuro dos tributos no Brasil, Alex Leite...

Congresso LATAM

Já pensou em aplicar Inteligência Artificial nos seus negócios? Atenção, porque muita gente já começou!

Meios de pagamento

Saindo do clássico boleto, os novos Meios de Pagamento representam o jeito mais simples e tecnológico de pagamento...

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!