Adequando o Sistema de Fornecedores à Lei LGPD

Viviane Burdinski

Viviane Burdinski

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), regula as atividades e protege os direitos fundamentais de liberdade e proteção à pessoa natural identificada ou identificável. Ou seja, ela não é aplicável a empresa ou pessoa jurídica.

Ela existe para evitar que seus dados sejam utilizados para um fim diferente do qual você os entregou. Assim, podemos evitar que sejam quebrados outros direitos ou liberdades garantidos na Constituição.   

Lei LGPD e Gestão de Fornecedores

No processo específico de gestão de fornecedores, é importante fazer as seguintes reflexões:

Quem são os titulares dos dados pessoais: No processo de homologação, quais dados são solicitados, como nome dos gerentes, administradores, contatos financeiros, etc.

Quais dados devem ser tratados: Será que existe mesmo a necessidade de solicitar o nome do pai do trabalhador num processo de gestão de terceiros?

Para que tratamos esses dados: Reduzir risco de passivo trabalhista, proteger a vida dos trabalhadores, etc

Por quanto tempo serão armazenados: Na prática para documentos trabalhistas são no mínimo sete anos, já que o trabalhador tem até dois anos para fazer uma reclamação de até cinco anos antes do seu desligamento. 

Onde estão armazenados: Os responsáveis na empresa pela segurança de dados precisam ter domínio dessa informação. 

E assim ocorre com todos os processos: due diligence, gestão de terceiros… É preciso compreender que a LGPD permeia diversos setores, portanto, é imprescindível tomar as medidas necessárias para proteger a sua companhia. 

Clique aqui para assistir a palestra na íntegra

 

Você pode gostar também:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Notícias do Mercado

Marketing em tempos de crise

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Home Office: como ser produtivo?

Todas as áreas das empresas precisam acompanhar e usufruir o que a tecnologia tem para oferecer. Esta é uma das premissas…

Fonte: Meio e Mensagem

Vídeos

Supply Talks#02

No Supply Talks#02, os hosts Alex Leite e Cássio Azevedo tiveram um bate-papo com a convidada Mônica Granzo, Founder e CEO da Smarkets.

LiveCast#62

No LiveCast#62, os hosts Henrique Gasperoni e Alex Leite tiveram um bate-papo com a convidada Mariel Orsi Gameiro, Conselheira no CARF e com o co-host Ronaldo Apelbaum, CEO e Sócio Fundador da APGI Advogados

Supply Talks#01

No Supply Talks#01, os hosts Alex Leite e Henrique Gasperoni tiveram um bate-papo com o convidado Eduardo Nishimoto, Head Comercial e BU Supply na Autopel, empresa focada em prover soluções para automação em suprimentos.

3 PRINCÍPIOS para desenvolver novas competências com Alex Leite

Discutido por pensadores e profissionais, a competência é a capacidade resultante de profundo conhecimento que alguém domina sobre certo assunto, gerando benefícios para uma pessoa ou organização. Mas você sabe como adquiri-la?

Pico-fim e a experiência do cliente com Rafael Scucuglia

A experiência do cliente, de forma resumida, pode ser definida como um conjunto de emoções vividas pelo consumidor nas interações com a empresa, produto, marca ou serviço, ao longo de sua jornada. Mas, como saber a relevância dessas interações na memória do cliente, quando precisam ser acessadas para tomar novas decisões?

Fique atualizado!

Assine nossa News e fique por dentro das principais matérias da Live University

Fique por dentro das principais tendências do mercado!

🚀 O evento começa em:

Dias
Horas
Minutos